Erva Mate Orgânica em Ilópolis RS

A erva-mate é um produto chave para a economia de várias cidades do Rio Grande do Sul, a exemplo de Ilópolis, no Vale do Taquari. Dos quase 700 agricultores locais, apenas cinco não cultivam a árvore. Além de aspectos quantitativos, os agricultores locais vem investindo na qualidade do produto, favorecendo a produção orgânica.
O cultivo em sistema agroecológico é a principal aposta dos produtores da cidade. A ideia é trabalhar junto à natureza. Por exemplo, as copas das árvores são usadas para diminuir a exposição solar e forçar a planta a se desenvolver.
Sob a sombra das árvores, estão três hectares de plantio da família de Fernando Daponte. A família do agricultor colhe entre 4 e 5 mil kg da folha, produção levada para uma das 33 ervateiras de Ilópolis.
“Dessa forma que eu estou manejando a minha erva-mate, a minha indústria está pagando mais. Então, nesse sentido, eu acho que a qualidade fica melhor e não usando esses produtos, com certeza a gente pensa na saúde, no bem estar das pessoas”, conta Daponte.
A qualidade da planta é um diferencial para atrair novas empresas do setor. Principalmente com o aumento da concorrência e a queda do preço pago pela arroba, nos últimos anos.
“Os agricultores que têm a erva-mate em sistema agroflorestal, a erva-mate orgânica, têm uma garantia de venda, têm um preço diferenciado e isso tem gerado renda, e qualidade de vida para os produtores aqui de Ilópolis”, afirma o técnico da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) Fabiano Zerene.
Por essas razões, a expectativa é que o cultivo tradicional siga perdendo espaço para a plantação orgânica. O objetivo é que o aumento da qualidade da erva-mate resulte em mais renda para as famílias locais.

Confira aqui na íntegra o vídeo da G1 – RBS TV